sábado, 28 de outubro de 2017

Tarja preta

A tarja preta
Tarja as pretas
A curvas, as silhuetas
As tetas.
As bocas
negras.
A tarja preta
pesa mais que chá de trombetas
cerca mentes fechadas
onde o preconceito já tem varanda, casa e piscina instalada.
 A narja excreta
mas nada mais me afeta
pois contra o preconceito criei anticorpos
nenhuma tarja preta
irá censurar
vidas
negras.


domingo, 22 de outubro de 2017

por fotos eu vi
com os olhos desejei 
com meus dedos ligeiros escrevi:
me deixe te chupar inteira,
pele sobre tela
lambida nos seios
pele sobre ela 
com ele no meio.


Por ti faria 
toda 
patifaria 

Eu sempre quis

Eu sempre quis
A vontade, o ensejo, o desejo
Nisso me fiz
Em tudo fui despejo.

Despejei minhas meias verdades
Regurgitei o que me engolia
Esvaziei-me
Colhi mentiras inteiras
Apanhei ilusões verdadeiras
Esvaziei-me.

Eu sempre quis.

"Essa menina está cheia do querer", diziam
Eles mal sabiam
que eu sempre quis,
e que sou feita do querer.

Quis tanto, mas tanto... que fiz
Desprendi minha raiz
E fui ver o porquê de tanto querer
Me descobri aprendiz do viver,
Mergulhei naas extensões do meu ser
 
Eu sempre quis
E quero muito mais.

domingo, 10 de setembro de 2017

O machista de cada vida

Arruma o cabelo,
Arruma a postura.
Se olhe no espelho,
 assuma sua altura.

Vai passar batom nessa boca!
Senta direito, de perna cruzada
Troca essa roupa
Por que já tá emburrada?


Vagabunda
Piranha
Louca
Demente


Já lavou a louça?
Tem janta feita?
Já tomou banho?
Depilou a buceta?

Vai se depilar!
Com um macaco que eu não vou transar
E ainda acha que tem o direito de reclamar
Cala a boca que o macho aqui vai te ensinar
a ser mulher


Nojenta
Surtada
Dramática
Carente


Cala essa boca
Se me responder arranco esse teus dentes
Abaixa a cabeça, engole o choro
Porque a minha segurança é te deixar insegura.


Ciumenta
Mentirosa
Dramática
Louca


Hollywood Vermelho

Gosto amargo do cigarro
Quando trago
me trago às lembranças
Engulo o choro,
solto a fumaça
Sobra o bagunçado das mudanças.